foto de itapipoca-ceará


itapipoca1
praca

Cidade da região Norte Cearense, microrregião de Itapipoca. Conhecida como a cidade dos três climas, por haver em seu território praia, serra e sertão. Fundada em 03/02/1823, está a 108m de altitude, 130 Km distante de Fortaleza e em 2007 o IBGE estima sua população em 107.281 habitantes. Itapopoca é vocabulário indígena que significa “pedra arrebentada”.

HISTÓRICO
Data da Criação: 03/02/1823.
Instalação: 03/11/1823.
Toponímia: Pedra Rebentada.
Variação Toponímica: Imperatriz.
Padroeira: Nossa Senhora das Mercês.
Dia: 24/09.

História: Suas origens remontam aos primórdios do Século XVII, quando requereram e obtiveram por Sesmaria terras situadas na região, os portugueses Francisco Pinheiro do Lago e sua mulher D. Josefa Ferreira de Oliveira, Tomé de Oliveira Chaves e sua mulher, tendo como localização possessória os sítios Santo Amaro e São José, destacando Jerônimo de Freitas Guimarães e sua mulher D. Francisca Pinheiro do Lago. Desses e outros, vinculados ao mesmo agregamento, nasceu a Vila, mantendo a mesma denominação e a ter como instrumento de criação a Resolução Imperial de 3 de fevereiro de 1823, referendado pelo Alvará de 17 de outubro do mesmo ano.

itapipoca

Evolução Política: Quando da transferência da Vila, para a localização atual, com o nome de Imperatriz, atribuído conforme Lei Provincial nº 1.011, de 3 de novembro de 1862, o antigo reduto passou a chamar-se Vila Velha. A mudança de nome, para a denominação atual. Ocorreu segundo Dec. Nº 1, de 2 de dezembro de 1889. Sua elevação à categoria de Cidade, ocorreu, em virtude de Lei nº 1.288, de 31 de agosto de 1915.

{58BD6F53-6B6B-4471-99BD-F04699D2C3BA}_itapipoca1

Igreja: Em suas manifestações de apoio eclesial consta inicialmente do desdobramento do Curato do Acaraú em quatro Freguesias, conforme Provisão referenciada no ano de 1757 e assinada por D. Francisco Xavier Aranha, do Bispado de Pernambuco. Uma dessas Freguesias teve por sede o reduto de São Bento de amontada sob cuja jurisdição ficou subordinado o reduto de São José da da Uruburetama.
Em 1778, segundo praxe adotada na formação de patrimônios eclesiáticos, Jerônimo Guimarães doou, em favor da recém-desmembrada Freguesia, meia légua de terras, situando-se nesse local o espaço físico onde deveria ser construída a Igreja-Matriz. A transferência de sede da Freguesia, para a Vila de Imperatriz, deu-se segundo Lei nº 364, de 29 de julho de 1846, sendo seu primeiro vigário o padre Luiz Antônio da Rocha Lima, funcionando provisoriamente na capela de Nossa senhora das Mercês.
A Igreja-Matriz, dedicada ao padroado de Nossa Senhora das Mercês, teve como início de obras o ano de 1881 e como responsável Monsenhor Antero José de Lima. Dada a sua evolução eclesiástica, concedeu-se à Paróquia o título de Bispado, não havendo, pelo menos ao nosso alcance, registros que identifiquem a data-início dessa evolução.

GEOGRAFIA
Área: 1.191,6km².
Área(% em relação ao Estado): 1,21.
Altitude: 108,72m.
Latitude: 3°21’.
Longitude: 39°49’.
Mesorregião: Norte cearense.
Microrregião: Itapipoca.
Limites: Norte: Oceano Atlântico; Sul: Itapajé; Leste: Uruburetama, Trairi e Tururu; Oeste: Miraíma e Amontada.
Distritos: Cruxate, Assunção, Baleia, Betânia,Barrento, Arapari, Marinheiros, Ipu, Magazão, Bela Vista e Deserto.
Acidentes Geográficos: Rios Cruxati e Mundaú. Riachos Forró, Taboca, Jucá e Desterro, Córrego dos Tanques, Lagoa do Humaitá. Açude Poço Verde.
Recursos Hídricos: Pluviometria (a média anual é de 1.127mm).
Atrativos Naturais: Praia do Maceió, Praia da Baleia, Praia de Pedrinhas, Praia da Barra do rio Mundaú.

About these ads